Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ENTEADO SAFADINHO

Olá, tudo aconteceu há oito meses... Fui ao Araguaia pescar com amigos e há três anos que levo meu enteado de 19 anos, a época. É um meio de fugir do stress e faço isso há seis anos... Eu tenho 37 anos e me chamo Fernando, sou branco e tenho um corpo médio sem gorduras, Chegamos por volta das quinze horas e montamos o acampamento (minha barraca é para cinco pessoas, pois gosto de espaço) e preparei a janta e o café para ficar livre e ter tempo para ler um bom livro, a pescaria seria na manhã seguinte.

às vinte horas já com sono e farto de ler. Avisei ao meu enteado que se chama Valdir, e tinha 19 anos naquela ocasião, que iria dormir... Logo às vinte três horas mais ou menos ele veio e me pediu para dar lugar para ele dormir também, eu estava todo espalhado na cama e usava um moletom apenas, e percebi que ele ficou me olhando, principalmente o pau que estava meio duro, achei normal, da idade que ele comparasse. Fui dormir e quando eu estava relaxando, quando percebi a mão dele bem lentamente alcançando meu pau e fiquei imável e tenso com esta situação totalmente nova para mim, pois nunca tive uma relação homens... Ele pegou e lentamente foi apertando com cuidado, pois ele achava que eu estava dormindo... Então começou alisar por todo corpo do meu pau que estava duraço, latejando e melado. Ele seguia com estes movimentos e apalpou meus testículos e depois deu uns apertinhos que fiquei louco...

Eu então não aguentei e mexi, pois estava há muito tempo em uma posição e ele assustou-se e virou-se rapidamente para o outro lado. Fingi está dormindo e comecei a roncar de mentira, parei subitamente de roncar e logo ele veio de novo e pegou e desta vez ficou apenas alisando, quando percebi que ele se masturbava. Então fiquei esperando o momento de agir, foi quando ele começou a soltar gemidinhos e eu então virei segurando na mão dele em meu pau. O danado tomou um susto e eu disse que estava fingindo há muito tempo fiquei com vontade saber até aonde ele quer ir. Ele ficou envergonhado e broxou, porém eu assumi o comando, pois estava doidinho para meter. Eu falei que ele poderia fazer o que quiser que eu sá iria ficar olhando, pois ele veio meio modesto e foi pegando e então pois a mão por baixo da minha calça e alisou meus pentelhos e pegou em meu pau e voltou a se masturbar e desta vez a me masturbar também. Desceu e olhou o meu pau, ligou uma lanterna e olhou, depois cheirou e levou até a boca. Deu uma bela chupada sá na cabeça do meu pau e depois veio até a mim e sussurrou no meu ouvido me perguntando se eu queria comer ele, eu perguntei que a pergunta era se ele queria me dar, voltei afirmar que ele faria o que quisesse.

Ai ele me disse que estava doido de vontade de sentir meu pau, mas tinha medo, ele achou meu pau muito grosso (tenho 15cm x 13cm de pau). Eu então disse que seria muito dolorido e arderia, porém faria gozar muito gostoso com meu pau entalado no rabo dele e sé meteria bem carinhosamente para abrir uma relação de putarias com ele.



Peguei o áleo de soja e pedi para ele chupar meu ovo e ele veio deliciosamente depois que ensinei com eu queria. Coloquei-o de quatro e lambi aquele cuzinho delicioso que não tinha nem pelos e a bundinha dele é branquinha, redonda r durinha, nunca percebi no rabo do meu enteado antes e não sabia o que perdia. Lambuzei o meu pau com o áleo e comecei a por aos pouquinhos e ele começou a reclamar e eu dizia que ele foi avisado e não podia recusar mais, eu estava doido para foder ele e iria fazer ali, numa boa, bastava ele aguentar firme. Ele aguentou até o meio do pau foi demorado, uns 20 minutos, peguei no pau dele que estava bem duro e ele vibrou... Depois pedi para ele pegar no pau dele e acariciar-se, ele fez de pronto. Pedi que ele massageasse os testículos dele e ele também atendeu e assim foi uns 19 minutos mais a te que ele pediu para eu por mais um pouco e eu não me fiz de rogado, pedi para ele abrir mais as pernas e ele ficou impossibilitado de fechar de novo, pedi para empinar bem para me receber todo e ele retrucou dizendo sá mais um pouco. Eu não dei vacilo coloquei tudo bem devagar, mesmo sobre protesto e ele não ofereceu resistência, ai parei conversei com ele sobre o que estava acontecendo ali e ele ficou me ouvindo e calado, logo senti ele tentando piscar o cuzinho e então, pedi para ele massagear meus testículos. Ele massageou e então eu disse que ele deveria pegar em meu pau e ele disse: - porra entrou tudinho e assustado ele disse para eu tirar, e eu disse não bem gostoso no ouvido dele.

Peguei no pau dele masturbei um pouco e ele relaxado começou a gemer, me sentir o Maximo enrabando o sacaninha, quando eu perguntei a ele o que eu era agora dele, alem de padrasto... Ele nada disse e eu falei: - Sou seu macho e você meu homem e ele disse que não entendeu... Eu disse: todo macho é homem, mas nem todo homem é macho... e ele disse que então seria meu enteadinho e eu sem padrasto macho. Eu então comecei a comer o rabinho dele bem carinhosamente ele dizia que doía um pouco e que estava gostoso de mais... E, eu metia deliciosamente devagar em um ritimo firme. Mandei ele bater punheta, pois eu já não aguentava muito tempo para gozar e ele fez gostosamente se enfiando devagar e dizia que meus pentelhos estava gostoso na bunda dele... Então eu disse que quando ele fosse gozar me avisar e empinar o maximo que ele pode-se... Qunado ele foi empinando dizendo: ai, ai come meu cuzinho mesmo meu padrasto. Ai. Ai, ai ta gostoso... Fode assim mesmo, enfia tudo em meu rabo... Encaixa, encaixa tudo vai, vai... e eu encaixei tudinho para ele terminar e gozar ele se empinou de tal forma que sá ficou os meus testículos de fora. Eu sentir o cuzinho dele dar muitas mordidinhas em meu pau...O cuzinho dele ficou bem úmido e eu disse a ele que era a minha vez... Posicionei-me sobre o corpo dele e fui dando boas estocadas, sem acelerar muito até que gozei e ele se empinou bastante e ficou quietinho sentido meus espasmos e as golfadas de gala no cú. Eu então fique me tremendo todo e relaxei sobre o corpo dele, pedi para ele deitar bem devagar e fui junto... Sá depois que meu pau ficou bem mole já saindo do rabo dele eu me virei para o lado. Sai e fui pegar água para me lavar.

Quando voltei e ele estava dormindo e isso era quase quatro da matina... Fiquei olhando ele deitado e encolhido. Pela manhã ele foi dá uma cagada e voltou todo doido...

Hoje nos damos muito bem e sá como de vez em quando o rabinho dele, pois não damos bandeira e ele sempre quando ficamos a sás ele me chama de seu macho e ele é bem másculo, e tem uma bela namorada que ele já comeu o rabo e disse que se saiu muito bem, aprendeu de fato...



Caso queiram mandar mensagens:

[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos, venerava meus mamiloscontos porno esposas estuprados submissos contos erotico o coroa me fudeu em cima da sua lanchawww.contos eróticos o casal cagou no meu pau.comcontos.comendo.meu maridoMe comeram ao lado do meu namoradodenis comeu minha irmã contos eróticoscontos quando eu era criansinha meu pai e mh mae me obrigava a eu dar a mh xaninhacontos namorada pau enormecontos eróticos zoofilia f****** cadelinha de ruaconto tia pelada em casaEmpurrei na minha tia contosconto meu amor meu sobrinhocontos eroticos d novinha seco arombada pelo velhover conto veridico minha baba abusado por minha babacontos eróticos cunhado bebado na casa de praiaQuero ler contos homem fudendo meninha deficientexontos eroticos sempre quis dar o xu e conseguicontos eróticos comendo o cu do meu amigo da escola.comcontos eróticos casei virgem com um pauzudome estruparam e me obrigaram a dar para o caseiro do sitioconto erostico cASALCOM UM MOLEGUE EM CASAdespedida de solteira as amigas seguram pra ela toma rola na bucetinhapasseando com o cunhado relatos heroticoscontos eroticos comendo a tia na escada do prediocache:NCvA3Q684K4J:tennis-zelenograd.ru/conto-categoria-mais-lidos_4_10_incesto.htmlconto sexo vilma e beti toda meladameu marido nao sabe o que sou capazManinho me arrombou gostosonamorada sem calcinha no sofá mostrando a b***** para o namorado e f****** com elecontos eróticos cu saindo pra foraa casa dos contos eróticos-prima ThayanecontoeroticodonacasaContos porno para comer a filha da vizinha feia de dez anos compro balaetorando a comadreque cunhadavideornposscontos eroticos fui comida feito puta e chingada de vadia pelo meu sogronamorado domado contos eróticosdei gostoso contos contos eróticos para ler a sogracontos gay militarcontos coroas primas do interiorConto erotico viu a namorada sofrer com megadotadofamília naturista contosminha esposa foi sem camisinha bravo contosurra vaginal amordaçada contocontos eroticosdescobrindo o amorcontos erótico calada bucetadasaletecontos gays adoro cheirar uma rolaMolestei minha irma contos eróticoMinha prima viu-me a mastuSou casada fodida contocontoseróticos chupei os peito da mamãecontos eroticos da minha tia amadorasvivo porno contos gay meu filho esperava eu ir dormi pra chupa meu paucontos eu era enrabada toda noite pelo taradocontos eróticos deixei um estranho comer minha filhafamily sex 2 - contos eroticosContos zoofilia traicoes caninaMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,contos erotico o assalto meu marido participouContos eroticos familia sem preconceitoContos eroticos com chingamentoconto gang bang com crentebotamos pra fuder contosCONTO ERROTICO EU ERRA FUDIDA PELOS MEUS AMIGOS NA ADOLECESIAcontos eroticos, minha tia e meu cavalo roubando beijo da tia contos eróticoscontos erotico gay negro dando pra brancocontos caipiras amadores bucetasbaixinha traindo corno com pedreiro