Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O PAI DO MEU IRMäO

Click to Download this video!

Antes de escrever qualquer coisa quero deixar bem claro que nunca comi e nem quero comer a minha mäe, mas näo posso esconder que ela sem mim näo existiria como mulher (sexualmente) falando...



A minha mäe cortou um dobrado com o meu pai nos primeiros anos de casada... Meu pai era um beberräo do tipo beber, cair e ser carregado pelos ``amigos`` A minha mäe aguentava calada, pois, meu pai era muito nervoso e ela näo tinha nenhum parente por perto...



Na ëpoca eu tinha 9 para 19 anos e sofria junto com ela, pois, eu tambëm näo gosatva de ver meu pai chegar quase todas as noites carregado por "amigos"... e quase sempre por um (amigo) chamado jurandi... Os dois eram como unha e carne viviam junto o tempo todo... meu pai faltava pouco dormir com o jurandi...



A minha histãria de cumplicidade com a minha mäe teve inìcio numa dessas noites de bebedeiras do meu pai com o tal de jurandi... Nessa noite eles näo sairam para beber, eles beberam em casa, na varanda dos fundos, eles bebiam e ouviam umas musicas horriveis, enquanto eu e minha mäe assistia-mos tv na sala... Notei que jurandi passou a trazer tira gosto e que a cada vez que trazia, ele olhava para minha mäe com uma cara estrnha... Näo posso deixar de descrever a minha mäe (1,60 - 55 a 60 kg - olhos verdes - ruiva - um rosto de boneca - cinturinha e bunda grande)na época...



A noite foi se passando e a minha mäe colocou uma camisola para dormir... ela me levou para sua cama e acabamos pegando no sono... acordei e fechei os olhos rapidamente como que fingindo estar dormindo e com os olhos seme-serrados, vi, acrditem se quiserem o jurandi sentado na beira da cama acariciando abunda minha mäe... A minha vontade era pular em cima do jurandi,mas ao mesmo tempo eu gostava do que via... derrepente minha mäe deu um pulo da cama e perguntou se ele havia perdido o juizo... Continuei fingindo que estava dormindo... escutei quando jurandi falou com minha mäe que já havia colocado o meu pai no sofar da sala e que ele dormia feito uma pedra... Minha mäe irritada falou umas besteiras com jurandi me lembro que ela disse( já tenho problemas demais com um cachaceiro) Jurandi sem perder tempo emendou( sá que esse cahaceiro aqui, bebe e näo cai pelas ruas e se tiver uma xota carente, fode a noite inteira)...



A minha mäe pediu a Jurandi para ir embora e lhe acompanhou até a porta dos fundos (da varanda que rolou a bebedeira) notei que minha mäe demorava a voltar entäo levantei sorrateiramente e fui espiar o que acontecia... Jurandi engravatava a minha mäe com uma das mäos e com a outra libertava a piroca... É bom lembrar que o Jurandi era um cara muito forte e grandalhäo era o triplo do meu pai... Num movimento brusco Jurandi baixou minha mäe pelo pelos cabelos até a aultura da cintura esfregando a piroca na cara dela (amigos leitores que piroca)... Mesmo com medo da minha mäe sofrer alguma coisa, eu näo coseguia parar de gosatar, e com o passar dos minutos notei que mamäe estava um pouco mais entregue e fazendo o que Jurandi pedia (chupa aqui, chupa ali,etc)...



Jurandi deitou mamäe sobre a mesa que beberam, tirou-lhe a calcinha e chupou a sua buceta durante um bom tempo, minha mäe gemia de prazer... eu ouvia o salivar e os chupöes estalados da boca do Jurandi... Derrepente ele se levantou acariciando a piroca posicionou-se no meio das pernas de mamäe esfregando a piroca na buceta... ouvi a minha mäe pedindo para colocar com carinho... Pedido feito, pedido aceito!!! Jurandi empurrou a tora bem devagar até onde coube (sobrou piroca) e foi almentando o ritimo aos poucos... pegou ela por traz... e de tudo quanto foi jeito... mas o momento que eu mais gostei foi quando ele a pegou de frente segurando-a pelas ancas e no colo, ela pendurada na nuca dele... as estocadas foram foram ficando mais forte, a minha máe pedia para parar, mas quanto mais ela pedia mais forte e fundo ele metia...Jurandi foi diminuindo o movimento e almentando os gemidos minha mäe tentou tapar a boca dele, o que foi em väo, o homem parecia um urso enfurecido... deu umas duas estocads mais fortes e profundas e parou... Ele colocou a minha mäe no chäo, ela estava com as pernas bambas e de sua buceta escorreu um mar de porra...



Jurandi havia me visto naquela noite, tanto que conversamos eu, ele e a minha mäe sobre o acontecido e o que aconteceria... depois de trinta anos, eu tenho quase duas certezas... de que jurandi mudou a maneira de pensar da minha mäe quanto a fuder com outros homens e de que Jurandi à engravidou e é o pai do meu irmäo marcio...









VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contossafadezassubria/luiza/fudendo/na/fazendaHistorias erotica de pai que da castigo a filhaContos eróticos meu primo meu amor minha vida meteContos eroticos vi minha mulher sendo arrombadaquero ler conto erótico f****** com a motozoofilia contos eroticos homem fudendo co éguas.brContos eroticos eu meu tio e minha mulhersou uma patinha desde garotinho contos gaycontos filha foi pescar com pai e foi arrombada na barraca no escurorelatos eroticos travesti tirou os cabacinhos das novinhas chorou muitocontos eroticos amigos heteroscontos eróticos no cu com cachorroMinha netinha sentou no meu pau contos eróticosconto comi vagina incertocontos marido atolou a geba grossa no cu d esposa na pescariana moto contos eróticose menininhascontos eroticos dcache:d8S3mF85a4oJ:tennis-zelenograd.ru/conto-categoria_4_11_incesto.html Trepando vizinho gostoso mulata sargenteli contos eroticoscontos eroticos era virgemHistorias erosticas viadinho dano o rabinho para o policias e chora d dorcontos eróticos eu e.minha irma novinha de sainha adolecentecontos eroticos pai estruprando filhaConto de menina levado pau gradi e grosotomou viagra e meteu na esposacontos erticos de ninfetaseu minha amiga e meu namorado contos eroticoscontos eroticos pequena vizinhadentistassafadacontos eroticos de negros em hospitaiscomi a madame na fre.te do marido. experiencias sexuais.contos eroticos minha esposa mim convenceu a comer sua irmanzoinha mais novaminha primeira traição na academia contos eróticosA loirinha punheteira contos eróticoscontos eróticos cu arrombouo amigo do meu namorado me comeu na calada conto eroticocontos erotico maes rabudas c a familia n festa.e menininhascontos eroticos dcantos eróticos estrupada na frente da família econtos eroticos ousados com muita excitacaocasada e compadre conto gayconto:enrabadoconto erotico afeminado esposa dedos no cu consoloconto erotico genro e sogroBeteh mim mostra a sua bucetinhaCont erot bucetaConto erotico gay homem goza usando.vibradorhomens castigando o c* virgem de uma neguinha e dando tapa na cara jogoconto eroticos comendo a irma de perna quebradaconto eurotico eu fui viajar e minha esposa saiuPornofamiliacontosconto cacete grossorasgando o cu da nora e da sua tia contos eroticosO pau que eu sempre quis contos eróticosconto erotico isso aiiiiiiii olhaconto sogra nudistacontos eroticos eu gravida com vontade.di fufera empregadinha so de calcinha e o velho patrao contoContos eróticos putaría no casamento noiva fode com todos os seus padrinhosConto erotico sogra peituda 70 anosTravessa gostosa lavando a b***** em casa com cama escondidacontos eroticos colosou casado mas fui dominado gayfoi no estoque da enpresa que trai meu marido conto eroticoConto erotico cavalominha tiade fio dental exibidacontos eroticos eu transei com a mulher do .meu primo mais ninguem sabe de nadaconto e foto da Branquinha casada e g*****contos gays de escoteiroscasadas meteno em familiaincesto realidade fantasias contoconto erodico,eu amo da minha bunda pro meu maridovideo porno lanche na boca. deitada no colo do sogrocontos eróticos com gordascondos erodicos con maesconto viuva carnuda carenteesconde esconde contos eróticosChantagem com mulher de salto conto eroticobrinquei de cavalo com a minha prima e gosei nelasandra trasano com amigo na casa deleai minha pucita