Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UM MENDIGO EM MINHA PORTA

Click to Download this video!

Meu nome é Vanessa, sou loirinha, tenho 1,68, 25 anos,um corpinho de causar inveja nas concorrentes, pois quando passo até as mulheres olham.

Sou casada a dois anos, não tenho filhos, meu marido é empresário, dono de uma confecção no centro da cidade, pois moro em um bairro afastado uns 35 km do centro, muito simpático e bem residencial, meus vizinhos são bem afastados, visto que moro numa casa com um terreno vasto. Apenas estudo e malho em academia diariamente.

Minha vida sexual com meu marido é boa, nunca passou pela minha cabeça que um dia eu seria capaz de me deitar com outro homem, pois ele foi o único que conheci e não tinha nada a reclamar dele até acontecer um fato comigo que me marcou pra sempre.

Era uma terça feira chuvosa, meu marido se levantou para trabalhar e como de costume fui com até o portão para me despedir, ele entrou no carro e foi embora; quando eu estava fechando o portão para entrar, vejo vindo na esquina um moço escuro, todo sujo, descalço e molhado (era um mendigo)... entrei pra casa com aquele ar de pena daquele moço que aparentava ter uns 38 anos. Passados alguns minutos, já tomando o café da manhã me bateu uma vontade de tentar ajudar aquele homem, embora já achasse que ele teria ido embora, foi até o guarda roupas escolhi umas roupas que meu marido não usava mais e corri até o portão meio que sem esperança... mas para minha surpresa ele estava sentado encostado em nosso muro se protegendo da chuva, sem que ele me visse, primeiro fiquei observando o seu comportamento por alguns minutos, pois eu estava sozinha e não queria me arriscar. Passei a observar o seu porte físico, o seu rosto meio barbudo quando derrepente ele se levanta e se vira para o muro e começa a abrir o fexecler (fiquei meia que sem jeito, mas logo relaxei, pois eu estava ali sozinha, não tinha ninguém na rua, os vizinhos pareciam que dormiam e logo me ajeitei melhor para presenciar aquela sena incomum em minha vida) ele tirou seu pau pra fora com certo sacrifício (ele era enorme) para urinar, fiquei extasiada, pois nunca tinha visto um pau daquele tamanho e ainda por cima estava mole. Fiquei ali acompanhando aquela mijada gostosa dele e dentro de mim, pela primeira vez bateu um sentimento de tara, pois era irradiante naquelas condições e com todas as possibilidades ao meu alcance. Esperei ele terminar, quando ele estava indo embora, tomei coragem e o chamei. Moço! O senhor está com frio? Tenho aqui umas roupas usadas, o senhor as quer? Imediatamente ele se aproximou e as tirando de minhas mãos me agradeceu e nesse momento minhas pernas tremeram, pois o que eu queria agora era mesmo receber algo em troca e a sua aproximação de mim me causou mais tesão ainda, pois estranhamente aquele cheiro de sujo (de rua) me alucinou e imediatamente perguntei se ele queria comer alguma coisa e ele falou que sim. Nisso resolvi que ele tinha que entrar, fechei o portão e abri a casa de hospedes que fica nos fundos e fiz ele sentar no sofá enquanto iria buscar algo para ele comer, quando me viro de costa sinto que os seus olhos travaram em meu traseiro, pois eu ainda estava de camisola e com uma calcinha bem gostosinha entrando em meu rabinho. Quando voltei me sentei ao seu lado enquanto ele comia o lanche e conversa vai, conversa vem, perguntei se ele tinha família, porque ele estava naquelas condições e se tinha mulher. Nesse momento seus passaram pelas minhas pernas e ele falou: a última vez que tive uma mulher foi a um ano e meio, até então vivo sozinho.

Já entendendo o que ele queria dizer com aquilo, me aproximei e falei perto do seu ouvido: eu quero lhe pedir uma coisa, caso não queira pode ir embora e esqueça que me conheceu, - Pode pedir! Nisso não resisti e comecei a alisar as suas pernas sem falar mais nada e com a cara toda vermelha de tesão e ele imediatamente pegou minhas mãos e foi levando até a altura do seu pau que ainda estava mole, podia sentir a extensão, o volume de tudo aquilo que estava solto dentro daquela calça. Pedi que ele se levantasse e nisso fui abaixando sua calça e logo veio aparecendo aquele pau enorme em minha frente (ele parecia não acreditar no que estava acontecendo, pois uma loira linda, rica e gostosa estava ali o seduzindo) o cheiro veio de uma forma intensa, pois estava sujo devido ele não tomar banho, mas não queria que ele se lavasse, pois o meu interesse era que a coisa acontecesse daquela maneira. Fui pegando naquele pau ainda mole, arregacei a sua cabeça e podia ver o sebo se enrolando por entre a pele e delicadamente beijei, passei a língua de leve sobre a cabeça, coloquei-o na boca e já amassava o seu saco que era enorme, seu pau começou a crescer dentro de minha boca e me afastando para trás devido o tamanho que ia ficando, de minha boca já descia uma baba misturada com aquela sujeira. Tomei seu membro em minhas mãos e parei para admira-lo “Que picona, era grande, além da minha imaginação, 25 cm eram poucos, cai de boca outra vez, e dessa vez explorei todo o conteúdo, lambia seu saco, e com meus lábios percorria todo o tronco e tocava uma punheta gostosa com as duas mãos, visto que era muito grosso”.

Já não aguentava mais e resolvi que tinha quer experimentar aquilo dentro de mim, foi quando ele me puxou e foi tirando minhas roupas, ele não cansava de falar que estava sonhando e que nunca na vida imaginava que uma mulher dessa iria trepar com ele. Fui colocada deitada no sofá e com as pernas abertas ele foi encostando a cabeça do seu pau na minha buceta apertadinha, porém toda molhada e cheia de tesão, ele foi empurrando e eu falando: Devagar pirocudo, não mete com força, seu pau é muito grande. Ele segurando o pau pelo meio foi enfiando e a dor começou a apertar, pois o pau do meu marido tem no máximo 19 cm e não é muito grosso. Parecia que estava sendo rasgada e minha xereca já estava no limite da profundidade alcançada por aquele monstro enorme, tentei segurar o pau dele para impedir que avançasse mais, foi impossível, pois ele estava a um ano e meio sem ver mulher e nessa hora ele deita sobre o meu corpo e começa a me bombar e eu comecei a gritar de dor, parecia um martelete tentando romper a parede do meu útero (pude sentir em meio a essa dor um tesão jamais sentido) meus peitinhos estavam sendo devorados por aquela boca suja, seus cabelos esfregavam em minha cara e o cheiro me alucinava, quando ele ia gozar, tratei de pular para o lado (não queria ser gozada dentro de mim) imediatamente ele começou a urrar com a pica na mão me chamando: Vem cadela, estou quase gozando, nisso cai de boca e paguei um boquete delicioso até ele chegar ao gozo e que gozo, parecia que era um cavalo, minha boca encheu, meus cabelos grudaram e meu corpo ficou ensopado de tanta porra que saia daquele pau.

Quando acabou tratei de me livrar daquele homem de dentro de minha casa de hospedes. Ele foi embora e me falou que quando quisesse poderia acha-lo num lugar bem práximo e que ele não iria me perturbar.

Entrei para o chuveiro para tirar aquela inhaca (cheguei a vomitar devido o cheiro forte que se espalhou pelo meu corpo), minha buceta estava ensanguentada, não conseguia ficar em pé sem tremer.

Sá digo que fiquei duas semanas sem transar com meu marido até me recuperar daquela curra vaginal que levei.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


casados contos cdezinha titio roludoConto erotico meti tanto q sangroumae gostosa contoscontos negao de olho na casadaContos eróticos de mamãe ensinada a filha ser putaprostituta grita dor conto erótico contoseróticossobrinha menininhacorno cu veado negao conto erotico esposa dedos no cu consoloesposa e filha de fio dental e eu contosminha esposa me contou suas aventuras sexuaisContos eróticos "queria experimentar algo novo"contos pornos comi sogra mamae tia irma onibus lotadowww.contopadrinho.comConto baixinha apetedinha gritando na picaconto erótico sexo na balada exibindonovos relatos eróticos com fotos de corno minha esposa andando na rua toda gozadacontos eroticos o tarado e o meu bundao enormeConto o meu subrinho me comeu anoiti toda e gozo varias vezis dentro demincontos tiachupa rolaconto cachorro tirou minha virgindadezoofili a nimada travesticontos veridico acho que o garoto comeu minha mulher a patriciacontoseroticos chupando meu tiocontos erotico so testemunha de jeova e dei a bucetanovos contos eróticos de cunhadas malhandoconto erótico O Despertar de uma casadaPrimeira vez q dei o cu vestido de travestwww. indiando a rola na gostosa por baixo do vestidocontos eroticos gay: se tu deixar eu não conto pra ninguemvirei bixa minha irma flagrou eu usando.sua calcinha fioconto erótico f****** gostoso a b******** da minha filhinha n******conto erotico fodida pelo padrasto eu e minha maecontos mulher do primo lesbicasconto gay "chupa teu macho"contos eroticos casadinha exibicionistaConto erotico o velho me chupavatrai meu marido na hora do futebol dos contosnão aguentei e chorei na dp anal contosCarnaval cerveja mezanino nada conto eróticover contos erótico mãe gordinha concebido gostosa s*****contos eroticos gays de todas as idadescontoserotico loira fudendo com negaoconto erodico,eu amo da minha bunda pro meu maridocontos fudendo a nissieContos comi a noiva do meu amigocontos eroticos minha esposa eo porteirocontos eróticos perdendo a inocência com vovô realTravesti fode duas coroas safadas na idade de 55 anosUma buceta fofinha afim de um dotado contosIrmão e irma 69 conto eróticovideo como minha noiva virou safadavideos mulheres negras coroas de absorvente internopornodoido ela prguntou se doi dar o cuzinho.contos erotico castiguei a buceta da vadiaMeus amigos violentaram minha mulher contosporno traicao roludo conto pornocontos eróticos meu enteado deixou meu c* todo ardidoesposa no onibus de viagem contoscontos eroticos comi a mulher negra do meu ajudantecontos abusada pelo tiomamae beija filhinha contostravesti dotadu no rncontos dogcontos porno de zoofilia minha buceta cabeluda engoliu o pintao do cachorroconto erotico submissa gozei choreia primeira vez que comi meu amigoAngélica se depilando no banheiro pornô dela pornô de Angélicaaprontei no churrasco contos de casadascontos de bichinha dando pra negaoconto erotico machucando o esfínctercontos eróticos gay suruba okinawan gélico pornôcontos eroticos menininho sapeca no meu colohttp://zoofilia deixei o dog meter na minha filha.contosContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos.eroticos.so.taradinhas.de.seis.aninhosconto arregacando o cuzinho e enchendo de porra a cunhadacontos de cú por dinheirofodendo casadas de osasco no cu na frente do marido que ajudageme baixo puta contoeróticowww.contos eroticos minha esposa me contou que um rapaz negro a encochou no bus.comDeixei meu irmão de pau duro quando sentei no colo dele contos eróticoscontos com leite na bocacomi a minha tia mae do meu primo contosMulher chupando a dongacontos eroticos meu sogro comeu o cu da filhaContos eroticos .eu usava uma sortinho indescente conto erotico crente negra velhaContos eroticos de mulheres casadas mostrando o pau dos maridos para as amlgadgostei quando minha mulher contou que deu a buctinha para pedreiro roludoconto erotico irmão mais novo machomulher sendo brexada em um banho demorado pornoconto erotico fodida pelo vizinho aiiiiCadê acabou comendo cunhado cadê aquela vezboa f*** mulher leva travesti para comer o maridocontos de lambidas gostosaContos fudendo menstruadaContos de mãe que adora ver sua filha casada, trepando com seu genroConto erotico gay com videos de vinte minutos