Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU 1ª ABSORVENTE FOI A LINGUA DO PAPAI

Click to Download this video!

Para quem ainda não me conhece, chamo Valéria, tenho 23 anos, adoro escrever contos sobre o que aconteceu comigo nessa vida agitada, tenho um corpo voluptuoso, pernas fortes e torneadas, bumbum grande e arrebitado, sou morena, olhos esverdeados, 1.67 m de altura, 52 Kg. Esta histária tenho mantido em segredo a anos, prometi que nunca iria contar a ninguem mas tenho que me desabafar, ainda bem que tem este site. Então vamos lá, desde os meus 19 anos de idade moro sozinha somente eu e meu pai, minha mãe se divorcio e foi morar com outro homen, meu pai ganhou minha guarda pois tinha mais recursos pra me sustentar do que minha mãe, ele me dava banho, me vestia, tudo isso ele era bem cuidadoso comigo, quando completei 12-13 anos senti que meu corpo estava mudando, meus seios já começaram a sair, pareciam duas sementinhas, e minha perereca começou a escorrer espontaneamente principalmente com os toques do papai quando me lavava ou quando tava no colo dele, papao tambem lavava minha roupa, certa noite assisti a novela sentada no colo do papai, minha perereca não parava de escorrer, encharcou minha calcinha, antes de dormir sempre tomo banho, tirei a roupa toda e ponhei no balde para o papai lavar, temos a área de serviço bem junto ao banheiro, sempre deixo a porta aberta com medo, notei que o papai pegou o balde para lavar minha roupa, pegou minha calcinha e reviro bem no forro que fica encostado na minha perereca, toda manchada de meus liquidos vaginais, tambem vi ele cheirando bem ali, continuei tomando banho ele terminou de lavar a roupa de ponho para secar e voltou a sala, depois do banho fui até a sala de dei um beijo no papai e fui para meu quarto, meu pai tinha descoberto que minha perereca tava vazando, antes de eu pegar no sono, percebi que papai entro no quarto e disse que queria conversar comigo. "Papai o senhor vai falar sobre minha calcinha, nãe é?". "É sim minha filha! Você tá se tornando um adolescente com isso começa a ocorrer transformações!". "Que transformações?". "Por exemplo sua perereca escorrendo liquido!". "Papai e isso é normal?". "Claro que sim, completamente normal!". Neste momento descobri as cobertas e mostrei minha perereca pro papai, sempre costumo dormir apenas de camiseta longa e sem calcinha. "Olha sá papai não para de escorrer liquido!". Meu viu minha perereca rosinha e peladinha toda molhada. "Filhinha eu posso dar olhadinha melhor?". "Claro que sim, confio no senhor!". Meu pai abriu minhas pernas e olhou por um longo tempo pra minha perereca, abria um pouquinho com seus dedos, e foi a que ele teve uma ideia louca. "É filhinha sua perereca tá cheia de liquido, temos que tirar tudo!". "Papai como que vamos fazer isso?". "Simples eu vou chupar com minha boca e minha lingua! O que vc acha?". Achei estranho a atitude do papai, mas aceitei talvez seria pro meu bem. Ele ponho minhas pernas pra fora da cama, ele sentou no chão, abriu minhas pernas e meteu a boca na minha perereca, quando ele tocou a lingua realmente saiu liquido mas tambem sentia algo estranho, um comixão na perereca que por sinal era muito gostoso, quando mais chupava mais liquido saia, meu corpo foi aquecendo devido aquele comixão, em certo ponto senti que iria acontecer algo realmente pavoroso, como se minha perereca iria explodir na boca do meu pai, mandei ele parar, ele parou e disse que amanhã iriamos repetir isso de novo, durante toda a noite minha perereca jorrou liquido, sujando todo lençol, em vez de parar, piorou mais ainda. De manhã fui ao colégio e não comentei nada com ninguem, meu pai foi ao seu trabalho, mais uma coisa não saia da minha cabeça o que aconteceria se meu pai continua-se chupando minha perereca até explodir. Esta noite eu iria deixar ir até o fim, pois era muito delicioso. De noite ele chegou em casa, eu fui até ele. "Papai, chupa de novo meu liquido, não para de sair!". Imediatamente ele tirou minha roupa, mando-me deitar no sofá, veio com sua boca, logo já senti as contrações que aqueciam meu corpo, aguentei firme, até que percebi o momento que minha perereca iria explodir e explodiu, eu dei até um grito porque minha perereca que contraiu de um jeito nunca feito antes, meio doloroso mais bem gostoso, um monte de liquido saiu desta vez todo dentro da boca do meu pai, fiquei tonta com isso, me joguei quase que no chão, minhas pernas se retorciam toda, tava um fogo entre meio as pernas, depois de um tempo voltei a mim, foi meu primeiro extase. Depois larguei uma pergunta. "Papai isso acontece com o senhor também?". "Acontece sim filha, mas meu liquido é de outra cor, é branco!". "Papai deixa eu ver sua perereca?". "Bem filhinha minha perereca é de outra forma!". Assim papai abaixou as calças e ponho pra fora sua perereca. "Papai isso nãe é uma perereca é uma cobra!". Na verdade tinha visto seu cacete, uma cobra de 23 cm bem grossa."É filhinha, todos temos diferentes animais escondidos dentro das calças!". Pensei se eu poderia ajudar papai a tirar seu liquido. "Papai quer que eu ajude o senhor a tirar seu liquido branco!". Assim papai venho de pé e mandou-me por a boca na cobra, abri minha boquinha e pus tudo na boca era bem quente, fui chupando bem forte como ele fazia comigo, o estranho foi o que a cobra foi ficando dura parecia que ia explodir igual minha perereca, eu não parei de chupar, até que senti que papai gemeu como eu tinha feito antes e explodiu, soltou jatos e jatos de liquido branco em minha boca, vazou pelos cantos da boca, tinha um gosto nojento, não engoli pois pensei que ia fazer mal. "Viu filhinha vamos nos ajudar todos os dias a nos tirar nossos liquidos!". Aceitei anciosa para o proximo dia, todos os dias ele chupava minha perereca e u chupava a cobra dele até sair liquido. Esse ritual girou entre nás por varias semanas, mas um dia papai teve outra ideia louca das suas. "Valerinha vamos fazer diferente, deixa eu por a cobra dentro de sua perereca para ver se sai liquido?". Desta vez eu achei muito estranho mas como tava acostumada deixei. Fomos pro quarto, defazemos de nossas roupas, deitei na cama e abri ao maximo minhas pernas, papai tava com a cobra na mão, vermelha de tão dura quase explodindo, ele veio por cima e foi direcioando a sua cobra pra dentro de minha perereca, quando entrou a cabeça, senti como se tivesse me rasgando ao meio, gritei com meu pai dizendo que tava doendo, então papai falo que deixaria apenas entrar a cabeça, as vezes ia um pouco mais fundo, mas doia e eu reclamava com ele empurrando para fora, ele começou a tirar e por a cabeça em um ritmo frenetico, minha perereca tava quase explodinho, até que percebi que sua cobra explodiu e seu liquido branco invadiu minha perereca, era bem quente e foi bem ao fundo, havia gostado muito, apenas a cabeça foi para dentro, depois disso ele saiu de cima, seu liquido saiu todo pra fora parecia um rio de leite. Apartir desse dia faziamos assim, mas eu evitava que a cobra entrasse mais fundo, não sabia o que ia acontecer. Mas isso vou contar em outro conto, tomara que gostem deste conto, é tão dificil contálo em seus minimos detalhes eu me esforço ao máximo. Me escrevam. Tchau e não gozem muito!!!



By Dra Valéria

[email protected]

23102003

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos gay comendo o muleke do orfanatoconto ante de comer minha boceta papai lambeu ate meu cucontos eroticos esfregando devagarinho o pau por trascontos gay paiconto eróticos c afilhadacontoseróticos gay zoofilia emfamiliacontos erótico comi minha amiga qusndo fui estudarcontos de velhas dos seios bicudoContos eróticos de tio sopinhasconto erotico lucilene mamando minha rola contos eroticos tapou a bocacontos mamãe 105cm de bundaContos de coroa sendo arrombada e gostandovideo porno gay de homem que botou camisinha para comer seu parceiro apos gozar ele tira a camisinha e da para o amigo chupar seu pauSou casada mas bebi porro de outra cara contoscontos fui acampa e virei cornoa minha prima rabuda me deu seu cu conto eróticosdei na infacia e não me arrependo contos gayscorno chupa caralho contossou putinha mesmocontos irmãzinhaComtos eroticos dei pro tio jorge com pau minusculoUm bucetao iniciada por um negão roludo casadoscontoscontos descobri q era gayEu e meu ex primo viuvo conto eroticoCabaço novinho gozando dentro da tia escondidocontosconto cdzinhacontos eroticos de puta sendo estrupada no estacionamentoeu sou hetero e meu amigo tambem mas batemos uma jinto contos eroticoconto eróticos sado a forçacontos que gozada ela deuchupando coroa contocontos/casado gosto de exibir a bundinhacontos eroticos comendo o cachorro da ruaamiga foi dormi na casa da cada e se pegaram gostoso na madtugada contocontos sexo minha tia queria leitecontos eroticos menino curiososexo.filho.fode.a.mae.na.cozinha.e.grava.tudoFui cuidar do meu sobrinho doente e transei com ele contosminha amiga sapa e eu chupando contovideo porno dano o cu ea buceta toda babentacontos eroticos gay game apostacontos eróticos gay advogadopeguei meu pai comendo meu amigo conto eroticofizemos sexo bi com um estranho contohistorias de afilhdas trepano com padrinhoeu confesso era um veículo eu confesso transei com meu padrastoContos de cedezinhas sendi iniciadaconto porno 21cmcontos eróticos meu sobrinho pequeno chupa meu paudei pro meu amigo carenteconto eroticos com a namorada e minha irma acampandocontos eroticos gay dei minha bunda pro filho da vizinhaContos eróticos meu pai virou meu machocontos eróticos não consegui evitar o meu irmão minha namorada mimosa conto eroticoEles não me viran mas flaguei o caseiro comendo o rabo da minha esposacontos eroticos elizandrapornodoido pegou as duas amigas fudendo e entrou nafestacontos eroticos virei puta de travecoque cunhadagozo na bucetinha dá cunhadinha com jeitinhocontos eroticos meu pai me vendeuContos de comadres lesbicasconto erotico meu marido nao quis mais meu priminho cirgem comeu meu rabingo pela primeira cezconto eridico puta velha o mineirinho que me cativou 2abacinho da japacotos eroticos de cornos que gozan so de imaginacontos eroticos de corno depois que voltaramcomo fazer para sua vizinha casada gostosa safada seder o raboCarnaval cerveja mezanino nada conto eróticoa festinha que minha sogra e minha esposa armou para mim contos eroticoscontos incesto engravidando a propria tiacontos mulher coloca silicone no peito e na bunda para ficar gostosamorena dano a boceta po cavelemeu pai meteu conto gaymagrinho parrudo conto gay