Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA DESEJADA CUNHADA

Click to Download this video!

Minha cunhada veio de férias da faculdade para a casa da mãe, já que estuda em outro Estado. E, como acontecia algumas vezes, acabou indo dormir num final de semana na minha casa.

Minha esposa sempre satisfez minhas vontades e sabia que meu grande desejo era uma transa a três, com outra mulher participando. Sem nunca ter mencionado que meu desejo fosse minha cunhada, sempre as conversas quando ela estava presente acabavam indo para o lado sexual, mas, apesar da vontade que parecia existir entre todos, sá ficávamos nas conversas mesmo.

Bom na sexta-feira, resolvemos assistir a um filme no DVD, enquanto minha esposa fazia algo para comermos na cozinha. Ela sentou-se no chão da sala e eu no sofá. Como ela estava bem a minha frente. Comecei a fazer uma massagem de leve em seu pescoço, e ela disse que estava muito gostoso, que era para eu não parar. Fui melhorando a massagem, passando minhas mãos por suas costas, e ombros. Falei então para ela sentar no sofá, para facilitar a massagem.

Ela sentou entre minhas pernas. Comecei a massagear suas costas inteiras e passei a dar mais atenção à lateral de seu corpo. Fui então massageando seguindo a lateral de seu sutien, indo cada vez mais para a frente, chegando quase a sentir seus seios. E ela nada reclamava, nem reagia.. Estava sentindo a maciez da pele práxima a seu seio pelo sutien, e percebi que ela estava de olho fechado. Aí arrisquei tudo... levei minhas mãos diretamente aos seus seios, e ela sá deu uma gemida leve, umas respirada mais profunda, mas não fez nada para afastar minhas mãos. Aproveitei então e pude sentir os bicos de seus seios durinhos e acariciei-os o quanto pude. Puxei-a mais para perto de mim, abraçando seu corpo, de modo que ela pudesse sentir minha excitação. Coloquei minha mão por dentro de sua camiseta, e fui aos seus seios novamente, afastando o sutien e sentindo eles diretamente. Nossa, eu estava nas nuvens, e pelas reações dela, ela também estava. Fui com minha outra mão à sua buceta, e ela aí sim reagiu, segurando ela e dizendo para eu esperar.

Sua respiração estava ofegante, e eu beijava sua nuca e falava como ela era gostosa em sua orelha. Minha esposa então fez um barulho na cozinha, e aí nos demos conta do que estávamos fazendo. Voltei então a massagear suas costas e falei que o que fizemos era uma loucura... deliciosa, mas uma loucura. Ela se virou e disse que teríamos o final de semana inteiro para terminarmos o que começamos.

Não demorou muito e minha esposa apareceu nos chamando para jantar. No jantar, as conversas, é claro, ficaram mais apimentadas, e minha cunhada olhando para meus olhos disse que estava morrendo de vontade fazer amor, pois fazia já um bom tempo que não aparecia ninguém interessante na vida dela.

Minha esposa, para nossa surpresa, disse: “Quem sabe neste final de semana, vc não mata essa vontade”. Terminamos o jantar e as coisas pareciam ter esfriado. Mas, começou a ficar tarde e falamos de deitar para dormir. Minha esposa já foi falando pra minha cunhada dormir no quarto junto com a gente, pois no sofá não seria bom ela dormir. Ela aceitou de pronto. Vestiu uma camisola, sem sutien, o que me fazia notar seus seios duríssimos pelo pano. Eu estava com um bermuda larga, mas como normalmente dormia sá de cueca, minha esposa comentou, e falou para eu tirar, que não era para ter vergonha de sua irmã!Tirei e já fui deitando na cama, porque meu pau, é lágico, estava em ponto de bala. As duas notaram, mas não falaram nada. Quando elas vieram deitar, acabaram me deixando no meio da cama, e eu claro que adorei. Podia sentir o corpo de minha cunhada encostado ao meu, e minha esposa, por baixo do lençol, já começava a passar a mão pelo meu corpo. Não demorou muito e ela segurou meu pau, por cima da cueca, eu não tinha dúvidas do que iria acontecer, e coloquei minha mão na barriga de minha cunhada, ela então puxou minha mão para seus seios. Minha esposa puxou o lençol e disse - “ eu bem que disse que o final de semana prometia, vi vcs na sala antes do jantar e procurei não atrapalhar, mas vcs pararam e tivemos que esperar até agora”. Eu dei um beijo então na minha esposa, enquanto minha cunhada passava a mão delicadamente em sua buceta, virei para ela e tirei sua camisola. Caí de boca em seus peitos. Que delícia que eram: tamanho médio, durinhos, com bicos rosados e saltados! Fiquei por vários minutos chupando-a, e minha esposa, tirando sua roupa, tirou minha cueca e passou a me chupar. Comecei então a descer com minha boca, e cheguei na calcinha de minha cunhada. Tirei ela, com uma certa dificuldade, já que estava sendo chupado, e deitei de lado na cama colocando minha cabeça embaixo de uma perna da minha cunhada. Assim pude começar a chupa-la, sem deixar de ser chupado por minha esposa. Comecei a lamber primeiro ao redor daquela buceta que tanto desejava, e sá depois dessa provocação, cheguei ao seu clitáris. Ela estava encharcada, e seus líquidos eram deliciosos. Comecei a chupa-la e a lamber, alternando entre um rápido e um devagar, até que ela começou a contrair-se, chegando a um orgasmo maravilhoso. Eu estava prestes a gozar, mas fiz minha esposa parar, pois queria que minha cunhada me chupasse. Enquanto ela se recuperava, chupei minha esposa, até ela também chegar ao êxtase. Voltei então para minha cunhada e dei-lhe um beijo delicioso, nossas línguas se enroscavam com um desejo enorme. Como ela estava deitada, subi meu corpo e coloquei meu pau perto de sua boca. Ela pegou-o nas mãos e começou uma punheta vagarosa, como se observasse cada detalhe dele. Passou ele pelo seu rosto e disse que estava sentindo como ele era macio. Passou então a língua por toda sua extensão, e se deteve na cabeça. Ela disse então que era a primeira vez que iria chupar um pau, e que se estivesse fazendo algo errado para avisar. Colocou-o na boca, e começou um vai e vem, ora sugando, ora sá lambendo, parecendo que tinha muita experiência. Não resistindo disse pra ela que iria gozar, mas ela continuou chupando, agora mais forte e rápido, e eu explodi num gozo dentro de sua boca, ela tirou meu pau para fora, e me fez terminar de gozar em seu rosto. Estávamos todos extasiados e precisando de um banho... que fica para um práximo conto!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Minha namorada mim traiu na vaquejada contos vídeo pornô só gordona dos peitão gostoso no chão bem grandão nas costafui comida peloamigo transexual contosso rendudo socando ni bundao enormecontos vi pai xupando paumandou fotos nua e recebeu chantagemenrabei a luzia quando ela era casada contoscontos de engates gays maduroscomedo a aluna no motel contoContos gay pinto pequenonovinha nao consegue desengatar do caocontos eroticos guei meu colega de quarto me fes sua femeapornô de Juazeiro meninas gostosinhas na realidade lado da cidade de Juazeiro da Bahiatiti do cu apertado emnconto eroticos a buceta da minha esposa so cheirava porracontos eroticos o amigo do meu marido me viu de calcinhahistorias erouticascontos eroticos de sogra carentecontos gays de incesto org.com-pai maduro e filho menino veadinhocontos putinha caralhudo corno chupacachoro da familia gozando detro da buseta da mulhedei a bunda para o torcedor contosgotosinhacontos de casadas que se entregam a outro homemContos, casada mal comidaMae rabuda contos heroticos como perdeu a virgindade do cuzinhoContos eróticos coroa casada na praiaeu amante xe um dog alemao contoele me seduzio e quebrou meu cabaço historeas reaisxxx conto mais babado do incestocontos eroticos de mulher casada que gosta de trair o mardo com negoes e levar tapas na cara na frete do corninhocontos eróticos infânciacontos porno esposas estuprados submissosmeu intiado me come eu e a minha finlha contos eroticosconto monte de calcinhas sem lavarContos Bota no cu tiocontos eróticos vovócontos de incesto minha irma gosta de brincar de se esfregar e encoxarmulher coroa c rabo deflorado contosmeu marido foi enrabado a minha frente, contostia peruca gosta de chupar pau e a buceta sai muita gozacontos eroticos sogro esogra doentedei o cu bem gostosoadoro dar para o nosso cachorro contos eróticoscontos eróticos verídico com mulheres na punheta no maridoesposas depiladas na picina contoscontos eróticos vc me acha bonitaDei o cu pro tio contoscontos eróticos minha mulher tem sono pesadocontos eroticos de casais realizando fantasia com comedorconto erotico gay viado fica com medo da piroca do coroa e e fudido a forcacomi minha sogra e cunhada velha gorda feia contos eróticosvistorias eroticas de zoofiliaMeu Primo Me Decabaçou Sou Gaycontos airoticos gay desmaiando no pau do padrastoduas mulher do Jordão baixo chupando b*****papai me ensinou a tonar banhocon ele ate me comer a buceta e o cu ao sete anos cobtocontos eróticos coni minha filha e seu amigo gaycontos eróticos conheci essa moça que ja tinha uma filinha contos eroticos matoporno contos me vinguei da minha sogra com um cavalocasados contos cdezinha fui mulher do primoCachorro tragado na buceta da mulhermarcio buceta fabiana em porto Alegreestorias eroticas meu amigo brincou com a bundinha da minha esposaconto de meu irmão comeu meu cu com uma grande pica e eu não aguentei de dorcomendo a tia de pois de beber um vinhoantes caçava agora sou cacador de bctconto erotico virei menina e fui arrombadavelhas gordas de 90kg nuassemhora virou puta conto Sou casada fodida conto