Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VESTIDA DE COLEGIAL, PERDI MEU CABAÇO COM MEU TIO.

Hoje fico pensando como os colégios de freiras; tão religiosos, antigamente obrigavam as alunas usarem uniformes com saias (normalmente azul) plissado um pouco acima dos joelhos; blusas brancas com botões na frente (tinha até decote); meias ¾ e sapatinhos pretos... Era o que justamente provocava o libido dos homens. Com meus 19 anos, tendo consciência de que era bonita e que tinha um belo corpo; principalmente um par de grossas coxas, eu e outras meninas quando saíamos do colégio dobrávamos na cintura da saia até mostrarmos mais da metade das coxas e abríamos um ou dois botões pra deixarmos aparecer boa parte de nossos seios... Íamos todas sérias, mas doidas pra receber um elogio, uma cantada ou pelo menos um assovio. Num sábado minha mãe me pediu pra passar na casa do meu tio Borges (irmão do meu pai); quando voltasse do colégio, pra pegar um livro de receitas. Pra esclarecer, tio Borges estava com 51 anos: alto; forte, cabelos grisalhos e ainda um tipo de homem que chamava a atenção das mulheres. Fui sem saber que minha tia estava viajando e que tinha deixado o livro pro meu tio entregar. Ele me atendeu e me fez entrar me dando dois beijinhos... Sentei no sofá e fiquei esperando ele buscar o livro. Tio Borges sentou do meu lado e a primeira coisa que falou:

- Adoro ver vocês meninas vestidas com esse tipo de uniforme!

Eu que estava com minha saia bastante levantada e com dois botões da blusa abertos; senti meu tio me comendo com os olhos... Gostei da situação e resolvi dialogar:

- Porque tio?

- É que dá vontade de ter a idade de vocês pra poder namorar e dar uns beijinhos!

Ele sorria e não tirava os olhos das minhas coxas:

- Hahahaha!... Aposto que ia namorar muitas; né?

Ele chegando seu corpo mais práximo de mim:

- Será que alguma menina na sua idade toparia namorar comigo?

- Mas você é casado!

- Mas teria que ser um namoro escondido... Ninguém ia ficar sabendo!

Eu que sabia que muitas das minhas colegas eram bem safadinhas e que com certeza até topariam receber uns amassos de um coroa como meu tio:

- Ué tio... Eu sei que tem muitas no meu colégio que aceitaria!...

Ele passando um braço sobre meus ombros:

- Mas teria que ser bonita assim como você!

Percebi que o clima estava esquentando pro meu lado; e mais que depressa:

- Tenho que ir embora tio!...

Ele segurando meu queijo e me dando um beijinho de leve na boca:

- Que pena Fernanda... Nossa conversa estava ficando tão interessante!

Levantei e já estava na porta:

- Vou ficar duas semanas sem trabalhar; quer voltar aqui na segunda-feira pra gente conversar mais um pouco?

Sem nenhuma maldade ainda:

- Mas e a tia?...

Foi quando ele me explicou que ela tinha ido viajar pra casa dos seus pais e que ficaria quase um mês. Tentei esquecer aquela conversa com meu tio; mas acabei ficando todo o domingo pensando em como ele me olhava e até no beijinho que ele me deu... Eu que sempre tive vontade de namorar; mas, meus pais nunca permitiram e sá me deixavam sozinha pra ir ao colégio e voltar pra casa, senti um desejo quase que incontrolável de voltar na casa do meu tio sá pra ser novamente admirada e desejada... Mas sabendo que eu podia me dar muito mal; resolvi que não deveria ir. Mas o destino fez com que logo naquela segunda-feira, por não ter as últimas três aulas (professora doente), fossemos dispensadas. No caminho, depois de me despedir da última colega resolvi arriscar e ir até a casa do tio Borges. Fui recebida com um forte abraço e assim que sentamos no sofá; ele colocando seu braço sobre meus ombros:

- Que bom que você veio Fernanda... Desde sábado que sá penso em você!...

Nervosa, somente consegui sorrir; e ele me apertando um pouco mais:

- Você vai aceitar namorar comigo; às escondidas?

Fiquei gelada da cabeça aos pés:

- Mas... Mas... Eu... Eu não sei se devo tio!...

Ele segurando novamente meu queijo e eu já imaginando que ele ia me dar outro beijo na boca:

- Eu sei que você quer Fernanda... Podemos guardar isso como um segredo sá nosso.

Sá que ele botou a boca na minha e me beijou por vários minutos enquanto sua mão ficava alisando minhas coxas... Fui me entregando e adorando aquela boca quente na minha que deixei até apalpar meus peitinhos por cima da roupa. Depois, deitei nos seus peitos e fiquei ali pensando o quanto era gostoso estar nos braços de um homem... Naquele momento, tio Borges poderia fazer o que quisesse comigo que eu não iria resistir a nada. Mas depois de mais de uma hora de muitos beijos e muitos carinhos nas minhas pernas e nos meus peitinhos fui embora pra casa... Somente em casa é que fui dar conta de como minha calcinha tinha ficado bastante molhada. Na terça-feira, cheguei em casa depois do colégio e não encontrando ninguém resolvi ligar pro tio Borges. Combinei que ia avisar meus pais que tinha um trabalho escolar pra fazer na casa de uma amiga; no dia seguinte cedo, sá pra poder ficar com ele. Tio Borges no telefone:

- Te adoro menina... Mas vem com o seu uniforme da escola; ok?

Eu que sempre gostei de ser desejada andando uniformizada pelas ruas; cheguei na casa do tio Borges com a saia bastante levantada que praticamente minha calcinha apareceu quando sentei no sofá. Iniciamos com muitos beijos na boca e depois dele passar sua mão nas minhas coxas encostou na minha calcinha; bem em cima da xoxota... O desejo de conhecer um pouco mais da vida me fez esquecer o medo. Tio Borges segurou minha calcinha pela lateral da minha bunda e fui puxando até tirá-la totalmente... Minha xoxota virgem estava latejando já toda molhadinha quando senti seu dedo passando por entre os lábios vaginais:

- Hummm tio... Hummmm... Cuidado que eu sou uma menina virgem!

Ele continuando a passar o dedo na minha xoxota:

- Não me diga? Pensei que você já tivesse transado com algum namoradinho!

- Nunca nem namorei tio... Você é o primeiro homem que tem essas intimidades comigo!

- Caralho menina... Então você não sabe nada sobre sexo?

- Saber eu sei... Sá que nunca fiz!...

- E você quer que eu lhe ensine?

- Não sei tio... Querer eu quero; mas tenho muito medo!

Ele abrindo os botões da minha blusa:

- Tudo tem que ser feito com muita calma... Sá vou te ensinar o que você deixar; combinado?

Ele suspendendo meu sutiã pra cima e indo com a boca nos meus peitinhos e chupando:

- Ooooh tio... Isso é muito gostoso... Passa mais o dedo na minha xoxota; passa!

Acho que meus olhos até viravam ao contrário de tanto tesão que meu tio estava me fazendo sentir. Ele parando tudo, foi abrindo sua bermuda e tirando um pênis enorme e grosso... Me fez segurar aquela coisa dura e vindo mordiscar minha orelha e sussurrar:

- O dia que você quiser perder sua virgindade e sá falar que eu enfio ele todo na sua bucetinha!

- Mas ele é muito grande tio... Será que isso consegue entrar em mim?

- Cabe sim menina... Cabe até na sua bundinha!

- Na Bundinha tio... Será?

- Vamos lá pra cama que vou te mostrar!

Ele ficou totalmente nu e deitando na cama de barriga pra cima, me pediu pra tirar sá meu sapato e ficar de pé sobre seu corpo:

- Põe sua bucetinha aqui na minha boca; põe!

Segurando minha saia na cintura, tive praticamente ficar de joelhos pra poder encostar minha xaninha na boca do meu tio que com suas duas mãos na minha bunda deu uma passada com a língua na minha racha... Imediatamente, senti um prazer até difícil de explicar; era minha primeira vez sendo lambida na buceta e chupada no grelinho:

- Oh tiiiiiiooooooo!... Oooooh! Oooooh!... Mais! Mais! Mais!...

Ele virando seu corpo me fez deitar e sem tirar a boca da minha bucetinha continuou chupando que rapidamente tive meu primeiro orgasmo com meu tio. Ele me mandando ficar de quatro sobre a cama; passou seu pinto várias vezes na minha xoxota toda melecada e logo veio com ele sobre meu ânus... Aquele pau duro e bastante umedecido com meu líquido vaginal entrou rasgando meu cuzinho que gritei pedindo pra ele tirar. Ele apenas ficou parado por alguns instantes, e falando que era normal sentir um pouco de dor na primeira vez foi enfiando o resto... O estranho foi que mesmo com meu rabo ardendo comecei a gostar de sentir meu tio socando seu enorme pau dentro de mim até ficar parado soltando todo seu gozo nas minhas entranhas. Dois dias depois; novamente com a desculpa de fazer trabalho escolar, voltei na casa do tio Borges e fomos direto pra cama. Ele novamente deitado peladão me pediu pra subir na cama e ir tirando todo meu uniforme... Quando fiquei somente de meias, ele me fez deitar do seu lado e foi com a boca nos meus peitinhos lambendo e chupando. Dez minutos de muitos carinhos e beijos; ele praticamente deitando sobre meu corpo:

- Comprei camisinhas pra quando você quiser deixar na bucetinha; não ter perigo!

Eu sabia que minha virgindade estava me atrapalhando; e que se eu me tornasse mulher poderia transar muito mais gostoso:

- Quer agora tio?

- Você vai deixar tirar sua virgindade?

- Vou tio... Quero que você me faça mulher!

Enquanto ficava vendo meu tio ir colocando a camisinha no seu enorme pinto duro; meu coração batia tão forte que parecia que ia sair pela boca... Quando ele abriu minhas pernas e encostou na portinha da minha xoxota retesei todo meu corpo e fiquei sá esperando... Senti nitidamente o pinto do meu tio ir alargando minha bucetinha e meu cabacinho sendo rompido. Nem sei se cheguei a sentir dor; sá de saber que tinha acabado de virar mulher e que podia dar a buceta pro meu tio sem medo, fui deixando toda minha preocupação de lado e passei a curtir aquela piroca deliciosa indo e vindo dentro de mim... Gemendo e uivando como uma cadelinha no cio, tive meu primeiro orgasmo com um pau todo enfiado na minha bucetinha. Naquele mesmo dia; à tarde, sai do colégio e passei rapidinho na casa do meu tio sá pra dar minha bucetinha de novo; mesmo com ela ainda um pouco ardida. Ali mesmo na sala, ele tirou minha calcinha e me colocando de joelhos sobre o sofá enfiou seu pau na minha xana e me fodeu por uns 19 minutos seguidos que consegui ter mais dois orgasmos; antes dele gozar. Depois que ele voltou a trabalhar, ficou mais difícil... Fui nos dois sábados seguidos; e depois passamos a transar sá quando surgia uma oportunidade dele ficar sozinho em casa. Mas, tendo aprendido com meu tio como era gostoso dar uma boa trepada; mesmo escondida dos meus pais comecei a namorar e a transar muito... Quando completei meus 19 anos e passei a frequentar motéis com namorados, resolvi chamar meu tio pra me levar também; já que ele era o mais pauzudo que eu conhecia.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eronticos sou crente mais minha buceta vivi picandocomendo a irmãzinha e a amiguinha dela contos eróticosMeu+irmão+arrombou+meu+cu+a força+conto+eroticoAdoro dar o cu para o papa contosprofessor cacetudo comendo o cuzinho do menino afeminado no banheirocontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos familia rentcomi minha mae a forca contos eroticosSou casada mas bebi porro de outra cara contosmelequei a bucetasou casada e contratei um travesti para me comer conto eroticoComo tirei o cabeça do cu do meu amigo contoscontos erotico gay negro dando pra brancocomo perdi o meu analcontos eróticos f****** a cunhadinha pequenininhacontos voltei a mamar na mamãecontos enventei um sequestro ora comer minha maeArrombaram minha mulherConto erotico enteadacontos minha irmã minha putacontos eroticos no onibus coroa passando a mao no meu paucontos erótico paea moleque contos eroticos virgem se masturbandocotos eroticos muito grade fiquei arebentadacontos eróticos esperava o meus dormir eia na cama do papaicontos bebi com meu tio e acabei transando com eleContos eroticos no acampamentocontos eroticos coroas velhas com novinhos tia neuzaele me bolinava eu bobinha contos eroticoscontos de coroa com novinhocontos dei pra passarvideo porno miss bubum da o cu e chora com o cuzinho doendopassivosrj sexoconto tia gostosa de microcalcinhaconto anal colega de salaminha esposa chegou inchada e gozada do comedorcomo eu ia na fazenda novinhagarotos safadinhos picas e bundas videosContos eróticos gay camisa socialporteiro comendo o cu da filha adolecente da madameconto erótico de um menino q fudeu a buceta peluda da tiacontos eroticos mim arreganhei pra papai e ele caiu de boca na minha bucetaPornodoido passistasmeu corno e muito otario contos eroticosRelato de incesto meu irmao e minha urma novinhos gozando no meu pau imenso e grossocontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos eroticos baixinho tapa na carabundão da minha cunhada negra gorda chapadacontos de guey que encontraram pica na festaera virgem e minha liberou pro marido da minha tia contocontos eriticos pique esconde sofavidio o cu da frentista atrás do carro e gemedo baixinhofechou o olhos da namorada amigo estrupou pornoETRUPANO.ASUBRIfizemos sexo bi com um estranho contoContos rasga o cu filhinhaAmigos de meu filho eu provoquei e eles vieram conto eroticonamorada deixou cara de pau duro contosmulhe raspado buceta deichado no meiobunbum malhados pornocontos eroticos pegei meu vizinho cheirando minha calcinhapolicial transando c mulher d corno em ponta grossa prContos de bucetinha com pau 25cm atoladocontos eroticos minha tia tomando banho de solconto de transa com o amigo do meu paiconto erotico rainha do analsem explicação safadinha contoscontos erotico viciadinha em chupa picapirulito do titio contos inocenteultimo contos eróticos transando com tio avou rasgar sua boceta vagabundacontos eróticos de bebados e drogados gayssexo emprestei minha mulher pra um amigo que estava preso conto eróticosmulherada tirando a roupa bemsexcontos eroticos hospital a tiaconto lesbica desde novinhacoroa bunduda pregas conto eróticoConto erótico Sempre fui mas ele descobriucontos eróticos de novinhas cagando na pica do desconhecidofotus de zoofiliaconto comi minha amiga peludaContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar os pes de primas dormindoPai filha mijando na praia contos eróticoscontos eróticos - minhas filhas lV