Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMO MEU FILHO SE TORNOU MEU AMANTE

Click to Download this video!

Ola meu nome é Glária hoje tenho quarenta anos, mais sempre fui uma mulher vaidosa e me conservei muito tanto de corpo, cuidado com muita malhação, principalmente quando tive a "crise dos quarenta", e da mente, sempre estudando e me atualizando ao mundo moderno.

Vim aqui me expor afim de encontrar pessoas que passaram por experiencias parecidas com a minha.



Fui casada por cinco anos amava o meu marido e nunca o trai, tivemos dois filhos mais o meu primeiro filho faleceu com quinze dias de nascido, devido a uma doença rara, meu segundo filho veio logo em seguida uma criança saudavel que transbordava saude. Separada do meu primeiro marido, me casei a segunda vez e fui muito feliz, esse tambem ja tinha sido casado, o conheci na condição de viuvo, junto com ele veio o seu filho da mesma idade do meu, um menino muito traquino, mais com quem eu me apeguei como se fosse meu de verdade, e ele a mim, e assim meus dois filhos nessa epoca com sete anos cada eram amigos e companheiros e isso dava muita alegria a mim e meu marido.

Depois de sete anos casada meu marido teve mau-subito e faleceu, isso abalou muito as minhas estruturas, e me apeguei mais aos meus filhos agora rapazes de quatorze anos, a não falei como era meus filhos ainda, vou dizer, eram dois rapazes lindos, Flavio meu filho legitimo, um otimo nadador desde pequeno era o melhor da escolinha de natação, tinha um corpo lindo, era loirinho, olhos verdes, um encanto de garoto, o outro era Murillo um esportista, o menino mais agitado que em vi em toda a minha vida, era o mais alto, tinha um corpo muito atraente para um rapaz da sua idade, cabelos castanhos lisinhos que dava ate inveja, olhos azuis iguais o do pai, me lembrava em tudo o falecido, principalmente quando falava, nos primeiros dias de viuva cheguei a me assustar quando ele falava .

Mais agora vou contar como tudo começou, dois anos depois de viuva nunca mais tive um homem, nem tempo para isso estava tendo, tinha que trabalhar dobrado e quando sobrava um tempo eu ia era malhar, esse que era o meu passatempo, tive alguns paqueras, mais não conseguia ter ninguem sempre pensava que ja tinha filhos homens e seria constrangedor levar outro homem para perto deles, pensava muito nisso, estão acabei ficando, viuva e ja estava me conformando com essa condição, quando o destino prega uma peça daquelas comigo...

Um final de semana Flavio agora com dezesseis anos, foi para a casa de seu pai, Murillo que la tambem era tradado com um filho, não foi alegando que ia ter um encontro no sabado com uma garota do predia onde moravamos, pensando achei que estava mesmo na hora deles arrumarem namoradas afinal, os banhos dos dois estavam cada vez mais demorados, eu achava graça dessa situação mais nunca constrangi eles com essa questão, afinal fazia parte da idade deles, se conhecerem.

Passou o sabado, tive uma reunião cancelada resolvi ir pra casa descançar, chegando em casa esta o maior silencio jogo a bolsa no sofa, penso comigo que Murillo deve ter saido para o tal encontro, mais ainda estava cedo, entro no quarto deles e nada, achei otimo estar sozinha em casa, vou para a area de serviço pegar uma toalha pra tomar uma ducha, entrando no meu quato escuto um barulho do meu banheiro, me assustei, mais fui andando devagar, a porta esta escostada, mais a uma frestinha o sufiente para saber o que acontecia ali, era Murillo, estava se masturbando com uma calcinha minha na mão, tocando uma punheta, aquilo pra era um absurdo, mais não consegui me mover com medo de ser pega, ali e continuei olhando para ver até onde ele ia com aquela situação, parei de pensar um pouco no que ele fazia e comecei a prestar atenção no que ele fazia, nossa como o membro dele é grande e grosso, estava um pouco longe, mais me assustava dali, era maior do que o do pai dele !, nesse momento senti um arrepio que a tempos não sentia, pensei comigo que ele me deseja afinal a calcinha que cheirava, lembia e passava pela cabeça de seu membro era a minha, isso me deixou excitada e continuei a olhar aquela cena, daquele machinho bem dotado se masturbando ali do meu lado, e me desejando, coloquei a mão sobre minha xaninha, estava toda molhadinha, que sensação gostosa era aquela, comecei a reparar mais no corpo dele, como ele estava gostosinho, mais isso mexia ao mesmo tempo comos meus conceitos, eu o havia criado como sua mãe, mais e ele, ali naquele momento ele me via como sua mãe ?. Tive vontade de entrar e ver qual seria a reação dele quando perguntasse o que ele fazia com a minha calcinha na mão com aquela situação, mais o escuto gemer, esta gozando, até o som que esse menino faz ao gozar é igual ao do pai dele, isso me deixou com mais tesão por ele, afinal sentia muita falta do seu pai, que foi o homem que mais me fez gozar na vida, fico ali vendo ele esporrar em cima da minha calcinha, enquanto levada pelo momento enfio o meu dedo devagar na minha xaninha, para imaginar ser um pau entrando, e fico muito mais excitada, mais aquele dedo, não me satiafazia, estava cega de tesão, mais ele termina o que estava fazendo, e agora aliviado, joga a calcinha no cesto de roupas sujas do meu banheiro e vai tomar um banho, não me viu, então continuo o meu ridiculo papel de espiã, agora mais concentrada no meu gozo, vendo ele tomar banho admirando o seu corpo nú, como ele era gostoso nunca o tinha visto assim, nunca o tinha visto como homem, e agora o via como um homem gostoso e bem dotado, isso me deixou louca de tesão, enfiava agora não um mais dois dedos pra tentar me satisfazer, mais queria mais, quaria algo maior, estava tanto tempo sem sexo que em ver aquilo tudo fiquei possuida pelo desejo, e mais ainda sabendo que ele me deseja, esses pensamentos foram ficando cada vez mais intenços, quando solto um gemido abafado e gozo ali atras daquela porta, gozo como a muito tempo que não sentia estava desacostumada, acabo me entregando gemendo um pouco mais alto, Murillo escuta, e pergunta :

_ Mãe é voce ? com a voz de assustado .

_ Sim sou eu filho, acabei de chegar. respondo ainda com a mão na minha xaninha e me escondendo atras da porta do banheiro .

_ Voce vai demorar ai ?, quero tomar uma ducha ! pergunto a ele .

_ Acabei de entrar mãe, mais não vou demorar !

_ Tudo bem, enquanto isso vou fazer um lanche pra nos dois !!!, saio do quarto, e me sinto culpada por ter tidos aqueles pensamentos, me sinto confusa, vou a cozinha e começo a fazer um lanche, faço um suco, mais a todo o momento meus pensamentos eram nas cenas em que eu tinha visto ali, deixo a mesa arrumada e ele ainda tomando banho, nossa esse menino não tem jeito demora mais que eu no banho, resolvo dar uma outra espiada, mais penso duas vezes antes, desisto e volto pela metade do caminho, ouço o chuveiro desligar, e desisto de vez. Espero ele sair do meu quarto, estou nervosa, nem demora muito, ele sai apenas de toalha, isso fez com que a minha imaginação crescer, minha cabeça girar e minha xaninha piscar, nossa como ele estava lindo, era identico ao pai, isso fez eu a deseja-lo, querer ver se na cama era igual ao pai tambem, "nossa como aquele homem fazia gostoso" penso comigo, enquanto olhava de cima a baixo, acho que ele percebe as minhs olhadas, ainda mais as que eu dou em seu membro, e me pergunta :

_ Mãe peguei a sua toalha, tinho esquecido de levar e não vou ficar andando pelado pela casa com a senhora aqui !!! Muriilo

_ Então voce anda pelado quando eu não estou ?

_ Logico, né mãe !, fala ele, rindo pra mim, e penso, nossa porque eu nunca vi isso, ele vai para o seu quarto se trocar, sá não fiquei mais molhada depois disso porque ele estava de cueca e isso deu pra ver mesmo com a toalha, mais mesmo assim fazia um volume imenso, deu uma olhada por quase o tempo todo em que ele foi a area de serviço e seu quarto, mais ele estava destraido e nem olhava para mim, mais em todas as vezes ele notou que eu olhava, tenho quase certesa disso .

Deixo o lanche dele pronto, enquanto ele se arruma, vou tomar a minha ducha, entrando no banheiro lembro dele lambendo a minha calcinha, resolvi ver como era a tal, estava tirando ela do cesto, sinto ela molhada, nossa ele se limpou na minha calcinha, fico preoculpa afinal quem lava a roupa e nossa emprega, sera que ela ja viu isso antes, se viu deve pensar que eu tenho um amante ou sei la (?). Começo a lembrar das caras que ele fazia quando esfregava a calcinha em seu membro, começo a esfregar a calcinha toda melada de porra na minha xaninha, isso a deixa novamente umida, o que vai me fazendo ficar louca, tenho quase um orgasmo, quando escuto o barulho do microondas, era o homem que me deseja, que gostava do cheiro da minha das minhas calcinhas, deixo a porta igual a como ele deixou na esperança que ele venha me vigiar, mais isso não ocorre, fico querendo de qualquer maneira que ele entre no meu quarto, vou tomar minha ducha quando lembro da toalha, ele havia pegado a que eu trouxe, fui rapida com o pensamento e com a ação, e o chamei com uma voz firme :

_ Murillo, filho tras uma toalha pra mim !!! Enquanto coloco a calcinha que ele usou de modo que ele visse que eu vi, em cima da pia ao lado da minha outra calcinha, as duas bem abertas como em uma loja,

_ Ja vou levar mãe. Saber que ele vinha para perto de mim me deixou estremamente excitada, minhas pernas balançavam e meus dedos agora preenchiam minha xaninha quase que por inteiro, mais parei de me masturbar quando ele diz :

_ Mãe esta em cima da cama !!!

_ Não amor tras aqui no banheiro pra mamãe !!!

_ Mãe estou entrando, avisa ele, atras do box, com a porta fechada eu sei que é possivel se ver a silhueta da pessoa, quando ele entra começo a passar o sabonete entre os meus seios, os acariciando de modo que ele visse, antes dele sair peço que ele pegue outro shampoo que ele havia acabado com o meu, ele procura no armario da minha pia, demora um pouco mais no banheiro, vai me ver mais tempo, penso eu, e começo a passar o sabonete sobre a minha xaninha, que nesse momento esta piscando de tesão, ele vem entregar o shampoo, junto meu corpo bem perto da porta para que ele veja mais da minha nudes, ele vem me entregar o shampoo, tentar passar por cima da porta do box, minto, não alcançar abro a porta com meu corpo todo encostado nela, isso mostra quase tudo a ele, que esta vermelho de vergonha com toda aquela situação arquitetada por mim, e até ali nem desconfiou das minhas intenções, ele me entrega o shampoo, e não para de secar a minha xaninha com o olho vejo que esta excitado, solto um sorriso e pergunto :

_ Nunca viu uma mulher nua antes filho ? em voz calma

_ Ja sim mãe !!! responde ele com a voz meia rouca e agora com vergonha olha no meu rosto ...

_ Não precisa ficar com vergonha ! Falo eu sorrindo, mais vendo que ele havia percebido as calcinhas sobre a pia do banheiro, e estava com vergonha por isso e não pela minha nudes, devia estar preoculpado por ver a calcinha toda lambuzada de gozo toda exposta ali, isso o deixou com vergonha mais excitado, vi o volume nas suas calças, isso me deixou louca, mando ele sair e me esperar no meu quarto, ele sai sem falar nada, tenho certesa que ele acha que vai levar a maior bronca do mundo, me arrumo, e saio e naquele momento estou pronta para encarar os meus desejos de frente, saio vestida apenas a calcinha que ele encheu de porra, nesse mesmo momento ele que estava escostado quase que deitado na minha cama se senta, me da uma olhada de assutado, mais se mostra estar interessado no que ve, fica cheio de tesão consigo ver isso sobre as suas calças, sem falar nada me sento ao seu lado pego a sua mão e começo a esfregar sobre a calcinha que tanto o excitava e pergunto :

_ Voce sentia tesão pela calcinha ou pela dona ?

_ Logico que pela dona !!! E me puxa pra perto do seu corpo e começa a beijar meu pescoço, envolvidos por aquele momento embalante não trocamos mais nenhuma palavra apenas se entregamos ao nossos desejos, mais o silencio dura pouco, quando ele diz:

_ Eu sempre te desejei, voce é a mulher dos meus sonhos !!! Isso me deixa louca de tesão, abaixo a calcinha e o coloco pra me chupar e ele faz isso com muita vontade e dedicação, passando a lingua em movimentos circulares, me leva a loucura varias vezes, e eu que estava a muito sem sentir aquelas sensações disparo logo violentas gozadas em sua boca, e sua lingua parecia que se lambuzava de um doce, e isso durou muito tempo sá ali, me chupando e eu adorando tudo aquilo, ele para de chupar para me beijar, beija o meu corpo todo, minha barriga, meu pescoço, foram os lugares onde eu mais gostei, mais ele fez muito mais comigo, me beijando o corpo foi se despindo, primiero a camisa depois as calças, assim ficando apenas de cueca em cima de mim, esfregando o seu corpo contra o meu me fez delirar de prazer, agarrei ele pelos cabelos comecei a beija-lo, como uma louca, isso deu mais tesão a ele, que ali so de cuequinha em cima de mim nem fazia mais questão de esconder a sua excitação, que tambem nem tinha como, pulava pra fora da cueca, ainda não tinha tido coragem de pegar, queria apenas sentir, sentia que era grande e muito grosso, de perto é muito mais gostoso do que olhando, passando minha mão pelo seu corpo, quando chego perto do seu umbigo encosto no seu membro, isso me faz soltar um "aii" mais gostoso, quando começo a subir a mão novamente ele pega minha mão e coloca por dentro da sua cueca, agarro com força naquela "barra de aço", não encontrei outra expressão para o descrever o que eu pegava, sussurei um gemido em seu ouvido, isso fez ele se arrepiar todinho, com a mão em meu ombro começou a abaixar o meu corpo em direção ao seu membro, fui me abaixando passando a lingua pelos seus mamilos, e chupando devagar e com muito carinho, fui descendo mais a lingua, ele me empurrando em direção ao seu membro, para chupa-lo, eu pulei e comecei a chupar a sua virilia queria ver ele com muito tesão, chupei as suas bolas, fiz tudo o que eu tinha vontade de fazer e nunca tive com quem, quando chupo suas bolas com mais força ele solta um gemido e torce a cabeça para tras, nesse momento de tesão abocanho o seu membro em minha boca e começo a chupar, logo de cara engulo tudo, estou muito excitada com a tamanho daquilo, desejando muito enfiar tudo aquilo dentro de mim, chupava sempre querendo que ele ficasse com mais tesão, e isso não demorou muito, cheio de tesão ele me puxa pra cima e me contrai contra o seu corpo, nesse momento ja sei o que ele quer abro as minhas pernas e com a mão encaixo a cabeça de seu pau na entrada da minha xaninha, puxando o meu corpo contra o dele sinto a entrada daquele membro imenso no minha xaninha que a muito não sabia o que era aquilo, sinto que ele colocou tudo pra dentro de mim, minha respiração aumenta perco o controle do meu corpo toda sinto apenas vontade de gritar de tesão, ele começa a empurrar mais e mais, sinto cada metida dele que ele consegue ir mais e mais fundo, sinto com a mão que ele ainda não colocou tudo dentro de mim, e gemendo muito gostoso fazendo aquele movimento de vai-e-vem ele enfia tudo de uma vez pra dentro, grito mais alto e sinto que ate aquele momento da minha vida ninguem nunca foi tão fundo assim dentro de mim, tudo que ele fazia era com uma tremenda maestria, começou e me foder mais forte senti que ele estava perto de gozar, sai de cima e me deitei ao seu lado abri as pernas e pedi pra me foder de papai-mamãe, ele como um verdadeiro tarado se jogou em cima de mim, me beijou o pescoço e começou a esfregar seu membro por cima da minha xaninha com muito talento empurrou pra dentro e fez ele deslizar xaninha a dentro isso me deixou louca e ele agora com mais controle da situação, meteu ainda mais gostoso e mais fundo, estavamos embalados com aquela foda gostosa, quando ele começa a morder meu pescoço esta pra gozar, o meu taradinho vai gozar, mais não quero que goze dentro de mim, mais ali naquele momento eu não consigo me soltar dele que me agarrava, puxando o seu corpo forte ao seu, e gozou com tanta força que eu acabei gozando junto com ele, foi um gozo inesperado, mais muito mais gostoso que todos os outros, ele se deitou em cima de mim e não tirou seu membro de mim, beijou minha boca a acabou com todo o meu tesão, quando disse :

_ Mãe, voce é a mulher mais gostosa que eu ja tive ... Lembrei que aquele homem deitado em cima de mim, era o filho do meu falecido marido que eu ajudei a criar, isso me deixou um pouco desconfortavel, mais ele estava ainda com seu membro dentro de mim, e isso me deixou confusa demais para parar, pensei comigo " o que esta feito, ja foi feito", para que se arrepender se foi tão bom. Ele se levantou, disse que estava atrazado para o encontro, se arrumou rapido, e antes de sair fez algo que me deixou mais surpresa, me deu um beijo na boca muito gostoso e disse:

_ Mãe, daqui um pouco volto, e a noite fazemos mais gostoso!!!, e saiu me deixando ali, abraçada com um travesseiro que encobria apenas a minha intimidade, toda gozada, e o seu esperma ainda escorria nas minhas pernas, me senti uma puta, sim uma puta sem pudor nenhum, capaz de qualquer coisa pelo prazer, isso me excitou de novo, junto com as lembranças daquele sexo maravilhoso... mais se voce caro leitor achou que acabou ai, esta enganado, durante tres meses eu e meu afilhado como passei a apresenta-lo depois disso transamos todos os dias até que o destino me pregou outra peça ... Continua .

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto gay sexo porra grossa espessaconto meu marido levo eu na praia de nudismo so pra ve os negao dotadoos bêbados mais lindas gostosas de todos os tempos pelados mostrando o paucontos eróticos de menina transando com o tio bonzinhocomi uma mulher na rua ela dise que meu pau era pequenocontos eróticos enormes nadegasMesmo contra a vontade da minha familia eu sou mulher do meu primo viuvo conto eroticocontos eróticos com fotos de menininhas sentadas no coloqueria sorvete mais chupou rolapima quostoza dado a buceta para pirmogay magrinhos estampando na pica grande e grossa do n****conto anal velha cavalonamamando na velha contosaceitei ser cornomeu marido bebeu e meu cunhado me comeuContos gay novinho que foi rasgado por varios homensContos eróticos papai me querme puxou pra sentar no colo dele - contos eroticoscarro empuramdo estaca no cu da branqui.ha quostosaa travesty gordinha me fez gozar sem tocar no pau comtos eroticosconto erótico idosa casada e vizinhocontos eróticos de infânciacontos erótico eatrupei a meninaconto minha sobrinhas curiosas conto erotico sodomizado biporno mobile sequioso animal com mulherescontos esposa bundaContos, eu convidei um foragido na minha casa e ele comeu a minha mulherporno. minha. mãe. tá. muita. tritinhavídeos de porno mulher gazando espirrando no caralho grande tremorpais se esfregando na filha shortinho corcontos eroticos submisso gayConto a tia vadiaHistorias de sexo de padrinho com afilhada casa dos contoscontos eróticos a enfermeira velhacrente engole porra contocontos eróticos sexo no carnavalcontoseroticos comi minha mae dopada por mimContos eroticos fui numa viagem de trabalho que ela realizou minha fantasiacontos eroticis meninas no colocontos esposas adoram ser humilhadas e castigadas pelos maridos e amantesTennis zelenograd contoLambuzada de mel pro cachorro lambersexo contos mendiga estuproa velha e o pedreiro contos eroticosSou casada mas bebi porro de outra cara contosContos eróticos mãeirmãfodeirma dormindoconto mulata se vingaEu Bêbado e Ela Se Aproveitou Contos Eróticosvídeo de pornô do negão comendo as meninas fresca pôneiscontos minha tia humilhando meu tionovato-na-universidade, contos eróticos MULEKAO METENDO A ROLA EM UMA NEGONA COROA DENTRO DO CARROcontos reais minha mae chupou minhha bucetacontos eróticos eu era prostituta e ainda fode mi com o meu cafetaocontos eroticos gay acordado na noite pelo meu paimeu treinador contos eróticos//spbgau-kf.ru/m/conto_12648_ex-colega-de-faculdade.htmlconto erotico melher casada enrabada pelo caseiro negro do sitiobunduda casada é estuprada no cuporno policia agelma ou marido fode amulher  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  xvideo conto mario. aceitou ser cornosexo no arpoador conto eroticocontos meu vizinho tira o pau pra foracontos delícia de cacetaoConto de muitos machos para uma puta depravadacontos eróticos meu aluno preferidoVer contos erótico tenho peitos enorme no ónibus com meu paiestrupamendocontos de incesto minha irma gosta de brincar de se esfregar e encoxarMeu+tio+ficou+bravo+comigo+e+arrombou+meu+cu+conto+eroticomeu marido arrumou um macho pra me engravidarminha mulher me fez de corno na nossa cama com meu consentimentocontos por causa da chuva comi um cumae fedendo com filho deichado a gala dentro da buseta delaa casa dos contos eróticos-prima Thayanecontos sexo tia dominando sobrinhoconto erotico meu maridu i u amigoContos filha fica de calcinha perto do paiSapore vai sentar do seu lado senta porra vai ficar com raiva acabou e vai ficar com ele vai caralhochorei mas dei o cu contoscontos com amiga baixinha e gordinhacomentário de. mulher que ja deu a buceta pro entregador de bebidacontos gay irmao mais velho bebado contos euroticos os pociais abusaram da minha mulhercontos eroticos morava comigo prima mae não quis sabercomtos bdsmcanto erótico com amiguinho do meu filho vir para casa e amiguinha dele