Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEMÓRIAS DE UMA GAROTA SUBURBANA

Click to Download this video!

Há muito tempo que não escrevo nada, por que aconteceu uma avalanche de problemas aqui em casa. Lembram daquele tio que tinha a tara de enrabar sobrinhas com 19 anos? Eu apresentei ele no conto “Titio pega geral”. Pois bem, como estava numa ‘entressafraÂ’ de sobrinhas nessa idade, o tarado perdeu a postura a atacou uma de 19 anos, enrabando ela à força. Foi denunciado e preso. Aí a merda fedeu geral. Desconfiada de que podia se tratar de um pedáfilo, a polícia apreendeu o computador dele a, claro, achou as fotos das outras sobrinhas sendo enrabadas ou sendo chupadas ou, ainda chupando o tio (a propásito, será que nenhum policial fica excitado vendo fotos assim?). As fotos minhas e de minhas irmãs estavam lá, o que levou meu pai à loucura e minha mãe à depressão. Por orientação dos advogados do caso, as mais novas, como eu e minha irmã mais nova, foram submetidas a exame para comprovar a virgindade. Nisso me dei bem, pois como ainda não dei a xana, meus pais ainda me consideram ‘santinhaÂ’ e que, assim como todas as demais, eu fui apenas ‘vítimaÂ’ do tio pervertido...



Em seguida, todas nás conversamos com uma psicáloga para avaliar o quanto àquela violência sexual havia nos afetado. Aí aconteceu um lance curioso. Depois que o caso veio à tona, minha irmã mais nova, que de vez em quando transava comigo, parou e não quis mais. Ouvindo a psicáloga falar com minha mãe, percebi que o lance de meu tio deixou minha irmã mais nova com medo de descobrirem as coisas que nás duas fazíamos (o que deixa o diagnástico da doutora, que constatou um ‘traumaÂ’, uma opinião discutível, mas não posso falar nada, né?). Agora, sobre mim... A doutora (mais uma vez errando) diagnosticou que o ataque de meu tio despertou minha sexualidade mais cedo que o normal, e de forma equivocada. Ela disse pra minha mãe que eu era uma das únicas sobrinhas fotografadas que parecia estar gostando da situação. O equívoco da doutora salvou minha pele: Para ela, a descoberta do sexo de forma brutal sá serviu para despertar minhas taras também de forma exagerada e errônea, e que eu precisava fazer terapia! Ou seja, a partir daquele dia, para meus pais, tudo o que eu fizesse em termos sexuais seria culpa do meu tio!!!! Amei aquela doutora!!! MAS....



Mas minha mãe me chamou para uma conversa e disse que, apesar de respeitar a doutora ela, minha mãe, sabia que o diagnástico estava certo, porém que a culpa não era de meu tio! Gelei quando minha mãe falou isso para mim! Ela lembrou que, quando eu tinha oito ou nove anos, eu adorava brincar com um primo meu que, na época, tinha uns 13, 14. Que a gente brincava de luta mas, um dia, ela e minha tia estranharam o silêncio no quarto e foram verificar: Eu estava deitada de bruços, dominada por meu primo que, deitado em cima de mim, sarrava minha bunda. Estávamos de roupa, claro, mas elas perceberam que era sacanagem mesmo. O que elas não sabiam é que SEMPRE fazíamos aquilo. As lutas eram apenas um disfarce. Me lembro que, de verdade, começou como brincadeira mesmo de briga. Um dia meu primo me dominou, me deitou de bruços e deitou em cima de mim. Tentei me livrar, ainda no espírito de brincadeira de luta, mas aos poucos percebi que ele estava fazendo outra coisa, e, apesar de eu não entender o que era, meu primo estava gostando. E eu gostei também, então...



Outra situação lembrada por minha mãe era a mania de ficar nua que eu tinha e que começou na mesma época, entre 8, 9 anos. Bastava fazer um pouco de calor e eu tirava a roupa. Adorava. Ficava pelada até na praia. Geralmente levava bronca de meu pai, que me chamava de ‘índiaÂ’ por causa desta minha mania. Mas, como eu era criança, a bronca era leve e bastava eu me vestir para eles não falarem nada. Depois, me proibiram de ficar pelada na praia, sá deixavam em casa. Mas quando eu estava com uns 19 anos, eu atendi a porta de casa nuazinha por que minha mãe estava no banho. Era o zelador do prédio que a gente morava. Quando minha mãe saiu do banheiro foi até à sala e me viu ali, de pé, nua e a cara de safado do zelador, que tinha ido verificar um problema de registro da água. Levei uma baita bronca, ele também e, a partir daí, pelada sá no meu quarto e em segredo! O que minha mãe NÃO SABIA, é que, quando abri a porta o zelador perguntou por ela ou por meu pai. Eu disse que meu pai estava trabalhando e minha mãe no banho. Ele se ajoelhou para falar comigo e perguntou se eu andava sempre peladinha em casa. Eu disse que sim. Ele, então, começou a alisar meu corpo enquanto falava comigo. Eu ainda não tinha seios direitos, mesmo assim ele acariciou os dois. E eu ali, congelada. Ele ficou falando algumas coisas de que não me lembro, mas recordo quando ele encheu a mão na minha xotinha, dizendo que eu era uma deliciazinha e a outra mão deslizava por todo meu corpo. Eu não consegui falar nada, mas estava gostando daquilo!!!! Eu entendia aquilo, não sabia se era ou não certo, mas estava adorando!!!! Ele então me abraçou junto ao corpo dele segurando minhas costas com a mão esquerda. Com a direita, ele alisava e apertava minha bundinha. E me lembro que ele pediu segredo, senão minha mãe ia brigar muito comigo (como ela de fato, depois, brigou, então achei que ele estava sendo sincero). A respiração dele era forte, o coração dele batia muito acelerado, mas o meu também estava assim e eu lembro que meu corpinho tremeu todo quando ele forçou o dedo no buraquinho da minha bunda. Senti uma fisgada e recolhi a bunda, ele pegou ela de novo e apertou as nádegas, depois deslizou o dedo no meu reguinho e tentou enfiar de novo, mas eu me apertei toda, saindo da mão dele. Foi quando ouvimos a porta do banheiro abrir e ele me soltou. Piscou o olho pra mim, repetiu que era segredo e se levantou. Foi quando minha mãe chegou na sala. Mas minha mãe, apesar de não ter visto nada, percebeu a cara do zelador e também uma estranha expressão no meu rosto, meus mamilos endurecidos e minha xana inchadinha... Ela percebeu que eu estava gostando de me exibir, mas nunca desconfiou que, na verdade, eu estava gostando de ser seduzida, tocada, desejada... Dias depois, enfim, descobri o prazer e me transformei na ‘garota suburbanaÂ’, conforme relato no conto: “A origem de tudo”.



Resultado: Não fiquei tão bem na fita como pensei, por ainda ser virgem. Nem tanto por achar que meu tio seria responsável por minhas taras... Minha mãe quer que eu faça a terapia, sim! Em outras palavras, a garota suburbana corre perigo! Eu ainda não decidi se falo dela para a doutora. Certamente, se contar TUDO... Haja terapia!!!!!!!!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos mae fazendo podolatria com o filhoAi tira tira, aguenta sua cadela so vou parar quando eu quiser e quando eu tiver satisfeito piranhaminha esposa se passando por prostituta na ruacontos eróticos de chupando buceta com pince fotosRelato de mulher tenho tesão em executivo de pau duro na calça do ternoconto erotico eu e meu irmao fudendo minha esposaContos eroticos Filha putaContos gay perdi o cabaço com coroamimha mae me pegou cheirando sua calcinha contosvirei transex sou homem casado e agora contossubmetido a chantagem para ajuda o marido contos eroticoContos heroticos gays e heteros BrutosContos eroticos novinha desmaia de tanto gosacolegial se calcinha conto eroticoContos eroticos eu meu tio e minha mulhercontos eroticos minha cadelinha manhosaContos eroticos urologista bom de bocamoranade bct Grande batendo um pra amiga Contos me exibindovidio porno mulher enloquede ao ve um pau grossoprimo chantagista contos eroticosa japa do setio deu cu contos eroticos 2018contos mulher coloca silicone no peito e na bunda para ficar gostosapornodoido dona de casa chifra rapidinha cm amigoconto erotico vi minha esposa dando pra outro sem querer estava escurocontos erótico de lesbianismoFalei pro meu amigo enrrabar minha esposa enquanto ela dormiaConto erotico amo decotesmulher seduzindo zelador de piscinaContos mulher coloca silicone e vira putaConto gay - "o pau pingava"conto erótico da b******** Doeu muitocontos de foder empregadaconto lá estava ela sozinha sob a cama com lairinhacontos eroticos nao entraassistir filme pornô mãe então você tá grande meladaconto de mulher que se masturbaporno puxo o cabelo dela de quatro e arregaço sem domarido come a loira em silencio na cosinha e mulher espia boa foda sexocontos zoo mastiff taradocontos eroticosbde patrão e empregadaContos eróticos esposa da pro jardineiro negro e coroaconto erotico gay estuprado estupradorencostei o braco na buceta da cunhada contosmarido bebado oferece gordinha a amigos conto eroticobotou tudo nela bebadacontos eróticos debaixo da varafiz uma loucura gozei um litro de porra na boca mamae bocetaover de zoofiluasConto erotico sou vadia velhacontos eróticos escravo de minha irmãpor causa da zoofilia virei escrava 3 Casa dos Contos Eróticosvidio porno pedrero.idoso.cumeno o.ajudantimenina domido de cu prasima e o tio lebedo o cu delaMarido realiza fetiche pediu para morador de rua comer sua mulhercontos coroas minha chefevivo porno contos gay meu filho gosto de chupa meu pau no banhocontos porno travestis estupros sadomazoquismomegane inesquecivel com duas gatas pornodoidoconto fiz sexo oral em padrecontos eróticos minha mãe ajudaram a comer meu c*contos eroticos d incesto lesbico/ lesbicas incestuosas amamentando, transamdomeu marido que que eu tou pra outro comto eroticoQuando despertou meu lado feminino conros eroticoscontos "olha como * meu cuzinho"fui consolar a cunhada carente comi ela contos quando passo o dedinho no meu cu fico com abuceta toda babadaenrabei a baranga contosConto porno ui ui ui meteadoro ser fodida com força. conto eroticocontos eroticos comendo a funcionaria novata casada da lojaConto erotico mendinga virgem contos eroticos fui corno na lua de mel e gosteieu corno de putaEu e minha Mãe Cabaço contosContos de zoofilia de homem a fuder femiaContos pornos-mostrei o pau duro pra minha maeconto banhando a filhinhaContos eroticos transcontos de rasguei o cuzinho do moleque novinhocomo o cheiro da maça contosflagrante de punheteiras dentro do banheiro em cima da cama chegando pau grande e grossocotou eroticou gay meninotraveco dominando e excitando macho em banheiro, contos com fotosvideo porno dano o cu ea buceta toda babentaLora dismaiando no cu no anal em tres minutosso contos de gay sendo aronbado por varios dotados bem aronbado